Presidente da APRA-TO e demais entidades de representação classista se reúnem com secretários de governo para discutir a MP 02

08/02/2019 08/02/2019 14:42 271 visualizações

O presidente da Associação dos Praças Militares do Estado do Tocantins (APRA-TO), João Victor Moreira, e o presidente da Federação das Associações de Praças Militares do Estado do Tocantins (FASPRA-TO), Sargento Everton, em união com demais categorias de servidores públicos estaduais, participaram na manhã dessa sexta-feira (8) de importante reunião com representações do governo sobre a Medida Provisória 002/2019.

 

A MP em questão suspenderá a concessão de progressões e o reajuste de gratificações aos servidores públicos por 30 meses. O secretário chefe da Casa Civil, Rolf Vidal, o Secretário da Administração, Edson Cabral, e o Secretário de Comunicação, João Neto, foram os porta-vozes do governo estadual durante a reunião.

 

Na oportunidade, os sindicatos e associações solicitaram a retirada da Medida Provisória 002/2019 da Assembleia Legislativa. Foi solicitada ainda a criação de uma câmara técnica entre governo e entidades classistas civis e militares para deliberar sobre o impacto das medidas de organização financeira no que compete aos servidores efetivos.

 

“Estamos atentos às demandas da categoria e iremos lutar, em parceria com as demais entidades classistas, para garantir os direitos dos militares.”, afirmou o presidente da APRA-TO, João Victor Moreira.

 

(com informações do Portal de Notícias Cleiton Pinheiro)