APRA discute com CBMTO escala de trabalho dos bombeiros

De 24/72h passou pra 24/48h
23/06/2022 23/06/2022 15:27 198 visualizações

O presidente da APRA, Sgt Claylson Carneiro Xavier, participou de uma reunião no comando geral do CBMTO, para tratar de alterações na escala de trabalho dos bombeiros, no período de julho até o dia 04 de agosto, em razão principalmente da temporada de praia no Estado. O encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira, 23.

O presidente da APRA e o 1º Sgt BM Manoel Pereira da Silva, diretor de Representação dos Bombeiros na APRA solicitaram ao Cel Farias a manutenção da atual escala dos bombeiros. Uma das sugestões apontadas seria a contra-partida dos militares dos serviços administrativos durante esse período. 

Para o Comandante, inviabilizaria em razão de a maioria ter restrições.

Um segundo argumento junto ao CBMTO foi o de outra alternativa de ajuste na escala, que não o da diminuição da folga de 72 para 48 horas.

Os militares da APRA ainda apontaram ao Cel Farias, a possibilidade da utilização de pagamento da ajuda de custo operacional, mas ele afirmou que já ocorre, pra preencher o efetivo operacional do serviço ordinário. (escala extraordinária remunerada). 

O Comandante dos bombeiros disse, ainda, que as alterações não são possíveis sem mexer na folga dos militares. 

Para o momento, o possível, segundo o Cel Farias, foi uma flexibilização da legislação com relação ao horário de folga entre os serviços ordinário e extraordinário, que atualmente é de, no mínimo, 12 horas.

Esse tempo será reduzido, o que permitirá aos militares tirarem mais escalas extraordinárias, ou seja, vão contribuir como voluntários do serviço extraordinário.

De acordo com o Cel Farias, a iniciativa é uma necessidade pela falta de efetivo. Um problema recorrente.

A queixa dos associados bombeiros foi sobre a queda da atual escala de trabalho, que era de 24/72h e foi pra 24/48h.  

Participaram da reunião o Cel Farias, comandante-geral do CBMTO; Cel Ornelas, CHEM dos bombeiros; 1º Sgt BM Manoel Pereira da Silva, diretor de Representação dos Bombeiros junto a APRA; e representantes da UNIMIL.

 

 

 

Ascom APRA-TO