Ultimas Notícias

Policial Militar associado da APRA-TO luta por procedimento cirúrgico de urgência para a esposa

07/02/2018 12h43 | Atualizado em: 07/02/2018 12h50


O policial militar associado da APRA-TO Seminho da Costa Borges, conhecido como Sargento Borges, tem vivido um verdadeiro dilema nos últimos dias em consequência da negligência do PlanSaúde, do qual é beneficiário, diante do grave estado de saúde da sua esposa.

Internada há mais de 25 dias no Hospital Oswaldo Cruz, a esposa do militar associado foi diagnosticada com miomatose uterina, adenomiose e endometriose, doenças que causam dores pélvicas intensas e progressivas e representam grande risco de obstrução intestinal. Desta forma, segundo o relatório médico, a paciente deveria ser submetida a procedimento cirúrgico de urgência.

Apesar do estado grave de saúde e do encaminhamento médico para cirurgia em caráter de urgência, o PlanSaúde negou a realização do procedimento, sob o fundamento de não haver prestador disponível na rede de credenciados para a área de atuação necessitada. Em outra ocasião, o Plano alega também que não tem como pagar os honorários médicos porque o Estado não tem realizado o repasse.

Diante da negativa do plano, o militar associado entrou com ação judicial através do escritório de advocacia ‘Abreu, Cardoso, Corrêa & Gomes’ que compõe a assessoria jurídica da APRA-TO, com pedido de obrigação de fazer e indenização por danos morais com tutela de urgência.

O juiz responsável pelo caso concedeu a liminar da tutela provisória de urgência, determinando que o plano autorize e viabilize a cirurgia no prazo de cinco dias conforme prescrição médica, sob pena de multa diária estabelecida em R$ 500,00 até o limite de R$ 30.000,00 (trinta mil reais) que será revertido em favor da requerente. Apesar da decisão judicial, o plano continua alegando impossibilidade de atender o pedido como consequência da falta de repasse financeiro por parte do governo.

Diante do não cumprimento da decisão judicial e da urgência necessária para assegurar a vida de sua esposa, Sargento Borges terá que arcar com os custos da cirurgia que ficará em torno de 8.500 reais. Como tem pouco tempo para levantar a quantia, o policial conta com a solidariedade dos irmãos de farta e da sociedade civil que podem ajudar realizando doações, em qualquer valor, para o seguinte endereço bancário:

Ag 1867-8 cc 39792-x
Banco do Brasil
SEMINHO DA COSTA BORGES

 

Comentar

  • Nome: *
  • E-mail: *
  • Website/blog: (ex: http://www.seublog.com.br)
  • Mensagem: *
  •  

Comentários ()

  • Nenhum comentário publicado.